20.9.10

Porque casamos?

Estes dias questionaram-me porque tinha eu casado, “Ah, mas porquê?”, “Ah és tão nova” “por que não te juntas? Poupas dinheiro” ou então “espera até teres a vida a jeito”. O que é ter a vida “ a jeito”? O ser humano é bastante insatisfeito, quando tem bom salário quer sempre ganhar mais, se tem carro quererá sempre um melhor, assim nunca teria a vida “a jeito”! O casamento é a união de duas pessoas que se amam e não apenas a união de bens, ou lá o que isso é. O que mais me espanta é que se eu dissesse que tinha casado porque estava grávida certamente iriam achar normal. Acho que o mundo prega tanto a liberdade sexual que as coisas certas e tão lindas como o casamento (pelo menos para mim) ficaram “fora de moda”.
Tive uma boa vida de solteira, namorei muito sim, com altos e baixos, muitos desgostos e muitas alegrias e que me lembre era feliz assim. Até que a insatisfação se instalou. Queria mais do que isso. Queria uma aliança no dedo e tudo o que isso implica. Queria acordar ao lado dele todos os dias. Queria um dia especial só para nós. Ele é uma pessoa que me conquista todos os dias (com tudo de bom e de mau), é o meu melhor amigo, o que atura as minhas birras e o que me faz todas as vontades. Uma pessoa com um coração do tamanho do mundo. É a minha alma, a minha vida. Passados tantos anos (sete de namoro e um de casados) ainda consegue pôr o meu estômago com borboletas. É o único que anseio até ouvir a chave a entrar na porta. Quando me passa pela cabeça que um dia posso perde-lo, o meu coração dá um nó e, se tiver oportunidade, abraço-o com tanta mas tanta força pois já não me imagino sem ele.
Não vou deixar de crescer só porque casei, antes pelo contrário, é um novo passo no caminho para a maturidade. Uma decisão séria e um caminho com algumas (muitas talvez) dificuldades, mas é uma bênção de Deus e a chegada do nosso pequeno S. só mostra todo o amor que sinto pelo meu marido. Talvez o meu amor não seja maior do que os outros, mas é o meu Amor e foi por isso que casei. Sonhei tanto com um homem como ele que ainda hoje me custa acreditar que o encontrei e… não quero perde-lo nunca. Só com ele é que tudo faz sentido.

4 comentários:

Anita disse...

Que lindo mesmo :)
E eu posso confirmar tudo isso!

Que seja sempre assim...

Um beijinho*

Manuela disse...

Minha querida, que bonita declaração de amor, fizeste neste post.
Continua, com esse amor desmedido, agora com o teu pequenino S.

Beijinhos, minha querida.

Cuidado com a alimentação. Não dá para comeres pelo menos uma sopita na cantina? Eu muitas vezes passo à frente dos miúdos (afinal temos pouco tempo, não é?) ;)

meninaluaprimavera disse...

Sons de um coração:
acompanhas sim e estiveste presente no tal dia especial!obrigada por fazeres parte das nossas vidas :)

Manuela:
pessoas como ele existem poucas mas eu quero acreditar que existe uma como ele para cada um de nós.
à 6f não tenho mesmo tempo para ir à cantina. pois tenho de almoçar e ainda teho de trocar de sala (e diga-se que ainda são longe uma da outra!). levo marmita de casa!

bjs

Mami ( Sónia ) disse...

Lindo!!!